Atheros Wireless no Slackware 12

junho 30, 2008

Olá pessoal, como meu primeiro post, irei mostrar como instalar uma placa de rede wireless Atheros no Slackware.

Todos os testes foram feitos usando um Notebook Toshiba,  Dual-Core com 1.5Gb de memória, rodando o Slackware 12.1 kernel default da instalação e o GNOME Slackbuild. Todos os links estarão no final do post.

Introdução

Antes de mais nada, irei falar um pouco sobre o projeto Madwifi.
Segundo o próprio site (http://madwifi.org), Madwifi é “um time de desenvolvedores voluntários trabalhando em cima do Kernel para usar dispositivos Wireless com chip Atheros”.
Já que o Kernel não tem esse tipo de suporte (ainda), então vamos usar o Madwifi. =)

Nos tópicos seguintes vou mostrar o que é preciso, como fazer e alguns problemas que podem surgir.

O que é preciso?

Bom, primeiramente precisamos de alguns módulos do Kernel. Exatamente, vamos brincar de mexer no Kernel! =)
Como não é o propósito do artigo, vou partir do princípio de que você já sabe como compilar o Kernel sem problemas, se não existem vários artigos que ensinam como fazer.

Então vamos lá, já na configuração do Kernel (2.6.25-smp):

  • Loadable module support -> Module versioning support: Desmarque esta opção.
  • Device drivers -> Network device support: Marque Wireless LAN e Wireless Extensions
  • Networking -> Marque Wireless Extensions
  • Cryptographic options -> Cryptographic API: marque.
  • Cryptographic options -> Cryptographic API -> HMAC support: marque.
  • Cryptographic options -> Cryptographic API -> AES cipher algorithm: marque.

NOTA: A partir do kernel 2.6.22 existem duas opções “Generic IEEE 802.11 Networking Stack“, onde ambas tem que estar como built in para o funcionamento do madwifi.

Vamos precisar, também, de alguns módulos que são padrão no Slackware: gcc, subversion, make e perl. Além do madwifi.

Instalando o madwifi

Depois de compilar o Kernel, verificar se seu Slackware possui os módulos exigidos e baixar o driver, vamos a instalação!
Primeiramente vamos copiar o arquivo baixado para uma outra pasta onde vamos descompactá-lo:

$ cp madwifi-0.9.4.tar.gz /opt
$ cd /opt
$ tar -xvzf madwifi-0.9.4.tar.gz
$ cd madwifi-0.9.4
$ su // permissão de root daqui em diante

Se esta não é a primeira vez que você tenta instalar o madwifi, aconselho que limpe os módulos anteriormente instalados, como? Assim (supondo que seu diretório atual seja a pasta do madwifi – no meu caso: /opt/madwifi-0.9.4):


# cd scripts
# ifconfig ath0 down // baixando a placa
# ifconfig wifi0 down // baixando o módulo
// Repita essas duas linhas para todas as placas wifi que você tiver
# ./madwifi-unload.bash
# ./find-madwifi-modules.sh $(uname -r)

Este último comando irá verificar se existe algum módulo do madwifi instalado, se ele encontrar, use a opção descrita para apagar.
Bom, vamos agora compilar nosso amiguinho:

# cd .. // supondo que você estava em madwifi-0.9.4/scripts
# make
# make install
// todos os comandos tem ser executados como root

Com o programa instalado, vamos subir o módulo que ele carregou no kernel:


# modprobe ath_pci

Pronto! Sua placa de rede wireless com chipset Atheros já está instalada.
Agora vamos configurar tudo para conectar à uma rede sem fio.

Conectando a uma rede

Partindo do pressuposto que sua placa já está totalmente funcional, o que deve ser verdade se você fez todo o passo-a-passo descrito até aqui, vamos fazer o computador se conectar a dois tipos de rede wireless. A primeira, uma rede desprotegida, sem chave (WEP, WPA etc).

Antes de mais nada, temos que subir nossa placa de rede recém instalada:

$ su # procedimento com privilégios de root
# wlanconfig ath0 create wlandev wifi0 wlanmode sta
# ifconfig ath0 up

Pronto, nossa placa está ativa. Para verificar: ifconfig, veja que apareceu uma placa com o nome de “ath0”.

– “Ei tio, tá tudo funcionando já?”

Sim, está funcionando normalmente!

– “E como eu listo as redes wireless disponíveis? Tem como?”

Claro que tem, e de duas maneiras diferentes! =P

# wlanconfig ath0 list scan
// Este lhe dá uma visão menos detalhada, é simplesmente uma lista das redes disponíveis

# iwlist ath0 scan
// Já este comando te dá uma infinidade de dados sobre as rede disponíveis

Rede escolhida, vamos à conexão:

$ su # procedimento com privilégios de root
# iwconfig ath0 essid "vsmoraes"
// ou
# iwconfig ath0 ap 00:00:00:00:00:00

Note que existem duas maneiras de se conectar a um access point. A primeira conecta usando o “essid” na conexão, já a segunda faz a conexão usando o MAC ADDRESS do Access point.

Feito isso, é só digitar:

# dhclient ath0

Para que o servidor DHCP disponibilize um IP para a sua placa de rede. Pronto!

Para se conectar a um Access Point usando WEP, primeiro vamos setar o tipo de chave (shared ou open):

# iwpriv ath0 authmode 1 # para open # iwpriv ath0 authmode 2 # para shared

Após o tipo da chave estar setado, vamos setar a chave propriamente dita:

# iwconfig ath0 key

Feito isso, basta seguir o passos da conexão e pronto!

Links

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: